ARS Centro > Comunicação Social
baby no sugar 

ARSC lança, no âmbito do Dia Mundial da Saúde, 7 de abril, o “baby no sugar”, um rap que, de forma simples e didática, pretende transmitir, junto da população mais jovem, informações valorativas de saúde. Através da batida rápida e contagiante, os alertas sobre consumos menos recomendáveis rimam com conselhos para se ser mais saudável, sobre o valor da saúde, e que, desta forma, entram mais facilmente no ouvido de crianças, jovens e até de adultos. De acordo com a presidente da ARSC, criar uma consciência coletiva sobre o valor da saúde e seus determinantes é uma tarefa difícil, nomeadamente para os mais novos que, habitualmente, vivem em função do prazer das situações, sejam elas benéficas ou perniciosas. Rosa Reis Marques sublinha ter sido este o princípio que suscitou a ARSC a fazer algo diferente, capaz de despertar nas crianças e jovens o sentido de mudança. A presidente da ARSC relembra que o que mais contribui para o total de anos de vida saudável perdidos pela população portuguesa é a alimentação inadequada (16%), a hipertensão arterial (13%), o tabagismo (12%) e o excesso de peso (12%), pelo que é tempo de agir, contribuindo para a mudança. A produção do rap “baby no sugar” enquadra-se numa estratégia de promoção da saúde, desenvolvida pelo Departamento de Saúde Pública (DSP) da ARSC no âmbito da Plataforma de Prevenção das Doenças Crónicas (PPDC).